A saudação da Ave Maria Puríssima.

“Porque onde há dois ou três reunidos em meu Nome,

Eu estarei alí em meio deles”[1].

Nosso Senhor Jesus Cristo

Quando duas pessoas se encontram ou se desepedem, saúdam-se: prólogo e epílogo naturais de todo intervalo, breve ou extenso, que as pessoas compartilham e com os que procuram expressar sua mútua boa vontade.

Distintas culturas e sociedades exercem a saudação de mil variadas maneiras; os palmarianos do universo o realizam com o “Ave Maria Puríssima, sem pecado concebida.”

Quando dois palmarianos se saúdam, não só se saúdam mas também rezam, pois o “Ave Maria Puríssima, sem pecado concebida”, é uma de nossas orações principais.

Quando dois palmarianos dizem: “Ave Maria Puríssima, sem pecado concebida” lançam um poderoso exorcismo contra Satanás e seus sequazes, pelo que santificam sua conversação e sua mútua perseverança ao separar-se.

Quando dois palmarianos se cumprimentam com “Ave Maria Puríssima, sem pecado concebida ” proclamam com alegria e confiança que Maria, Nossa Mãe, é a Imaculada, a Mulher anunciada no Gênesis, Saúde da Humanidade.

Quando dois palmarianos se saúdam com o “Ave Maria Puríssima, sem pecado concebida, alegram à Santíssima Virgem e Jesus, seu Santíssimo Filho, obriga-Se a unir-se a eles, o Pai Eterno os contempla com Ternura e Misericórdia Infinitas, e o Espírito Santo os auxilia e fortalece com sua veementíssima Caridade; Os Anjos e os Santos louvam e bendizem gozosamente com alegria, as Almas Benditas do Purgatório se alegram com renovada esperança, e as Crianças do Limbo bendizem e louvam juntos ao Santíssimo José.

Quando dois palmarianos se saúdam com o “Ave Maria Puríssima, sem pecado concebida, com eles o faz todo o Céu.